Proventos 2016 – Uma Vitória no Mercado de Ações

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

É com enorme prazer que escrevo este post, pois uma das minhas maiores alegrias em 2016, no aspecto financeiro e de investimentos, foi constatar o amadurecimento da carteira de ações, e isso foi demonstrado principalmente através do crescimento substancial dos proventos recebidos no ano. Este aumento foi especialmente significativo nos meses de outubro, novembro e dezembro, como podem ser verificados no gráfico mais adiante na postagem.

Honestamente classifico este resultado como “Uma Vitória no Mercado de Ações”, pois apesar de ser algo pontual (nos últimos 12 meses), o crescimento dos proventos pode demonstrar com maior fidelidade a consistência de uma carteira de ações do que simplesmente olhar a rentabilidade. Obviamente o pagamento de proventos pode ser devido a algum evento atípico (não recorrente) e que não represente a saúde de uma empresa, mas minha percepção é que não houve nada atípico com os proventos das empresas da carteira, o que me faz imaginar que se trata de crescimento “real” ou uma tendência (a ser confirmada no futuro).


Vamos ao gráfico que mostra os valores absolutos de proventos por mês e a média dos últimos 12 meses comparada ao meu objetivo de renda passiva:




Como eu disse, podemos observar um crescimento nos últimos meses do ano. Minha leitura é que, após a troca de governo e da política econômica, e ainda melhoras nos indicadores de inflação e queda de juros, as empresas se sentiram mais à vontade e com melhores posições em caixa para reverter lucros aos acionistas. É claro que isso é só um chute e no futuro pode se mostrar uma conclusão incorreta.

Em valores absolutos, os proventos recebidos através da carteira de ações tiveram uma alta de 27,3%, principalmente após melhor performance no segundo semestre de 2016 comparado ao mesmo período em 2015.

Este aumento nominal é devido, em grande parte, ao aumento do número de ações fruto dos aportes, mas é fato que houve aumento nos proventos por ação em muitas empresas, na comparação ano contra ano.

Em termos proporcionais, quando comparada a renda passiva desejada, que é reajustada pela inflação, verifica-se que a média mensal de proventos pagos nos últimos 12 meses subiu para
11,9% da renda passiva desejada (comparado a 10,4% no final de 2015).

Para ver postagens anteriores sobre os proventos 
clique aqui.

Abraços

Importante:
Este material tem propósito meramente informativo. Não consiste em recomendação financeira ou estratégica para investimentos. Para saber mais sobre as opções de investimento e receber recomendações, procure uma instituição financeira com profissionais habilitados.


22 comentários

  1. Excelentes números, EI!

    Eu já não tive a mesma sorte em 2016. Meus proventos caíram um pouquinho, principalmente por causa de Vale e Cemig.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LDL, realmente fiquei muito animado com os resultados. Como eu citei no post, apesar da minha animação, a tendência pode não pode não se confirmar. No seu caso o oposto também vale.

      Acredito que Vale e Cemig sejam casos que podem reverter e voltar a pagar dividendos, graças a melhoras no cenário para ambas.

      Abraços

      Excluir
  2. Respostas
    1. Valeu Rodolfo!

      Pois é, é gratificante ver a renda proveniente de algo assim.

      Vamos ver se a tendência se confirma, mas por outro lado acredito que seja difícil em 2017 apresentar crescimento tão significativo.

      Seguimos acompanhando.

      Abraços

      Excluir
  3. EI,

    parabéns pelos investimentos e pelos resultados! A persistência já lhe traz bons frutos.

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disciplinado, você está correto e o maior responsável pelo eventual sucesso é a persistência e disciplina. Estou há quase 5 anos aportando no mercado de ações e é um dos primeiros resultados positivo que verifiquei. É muito difícil manter-se fiel as suas convicções quando muita gente fala o contrário, mas me sinto feliz por ter insistido e ter obtido pelo menos um vitória.

      Tenho consciência que a vitória em uma batalha não significa vitória na guerra, mas é alguma coisa. Seguimos na luta ...

      Abraços!

      Excluir
  4. EI,

    É muito gratificante olhar para trás e ver que o planejamento tem dado certo. E como sabemos que se tratam de juros compostos, a tendência no longo prazo é o resultado ficar cada vez mais evidente.

    Bem-vindo novamente!

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PM, minha convicção é esta mesma. pensamento de longo prazo e acredito que estou mais próximo do "longo prazo", após 5 anos insistindo no mercado de ações e me parece que os resultados estão começando a aparecer.

      Tudo pode dar errado daqui pra frente, mas a vivência da experiência de sucesso e fracasso está me deixando mais forte e confiante para a tomada de decisões.

      Realmente os juros compostos começam a demonstrar sua força ...

      Abraços

      Excluir
  5. Parabéns pelos proventos recebidos. Todos sabemos que é descontado da cotação da empresa, mas que dá uma alegria danada quando entra proventos na conta. Que receba mais proventos em 2017... Abraço..E.I

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Beto.
      Sim, é descontado, portanto no curto prazo não significa nada. Já no longo prazo pode significar algo.

      Me explico: na verdade nem me alegro tanto em receber proventos neste momento, uma vez que tenho que reinvesti-los e isso dá trabalho e tem custos.
      O cerne da questão é que os proventos são indicadores da lucratividade e saúde financeira das empresas. Proventos crescentes podem indicar que as empresas estão relativamente bem, portanto o efeito bola de neve dos juros compostos tem mais chance de acontecer.
      Estas são hipóteses, obviamente.
      Abraços

      Excluir
  6. EI, tem CIEL3 na carteira? Segunda é dia de resultado trimestral:

    http://antipoda.com.br/cielo-4t2016-desafios-regulatorios/

    Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Fala EI, como tá?

    To de volta!

    Muito bom ver sua evolução de proventos mesmo em um ano tão conturbado. Em 2016 tive uma evolução de proventos, e espero mais ainda em 2017!

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu PR, tô com fé que 2017 as empresas começarão a sair do buraco e com isso os oroventos seguirão em alta. Vamos ver.
      Abraços

      Excluir
  8. Fala EI!

    Tá sumido, apareça mais, ainda mais agora que preciso das suas excelentes dicas do mundo corporativo rs.

    Lembra quando você estava pensando em vender as ações, pois tinham subido muito? Que bom que não vendeu ...

    Altere o mínimo seu portfólio e os resultados virão.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é VDC, tô sumido mesmo, ma tá tudo bem comigo.
      Vamos falar mais sobre o mundo corporativo sim, tenho passado por experiencias bem interessantes nos ultimos meses.

      Sobre mudar o patrimojio, concordo contigo e por isso evito mudar. A vontade de vender persiste. Fico com medo do mercado entrar numa bolha mas por enquanto vou ser fiel a estrategia e pagar pra ver.

      Estou apprtando mais na RF nos ultimos meses pra manter a proporção de RV sob controle.

      Abraços

      Excluir
  9. Eh sempre bom ver o bolo crescer e melhor ainda quando não precisamos aportar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é VDD, são 5 anos de aportes, uma hora tem que aparecer os resultados.
      Abraços

      Excluir
  10. parabéns, em breve postarei um balanço do Mestre Poupador também haahaha

    Abraço

    ResponderExcluir
  11. EI,

    VC já disse ter cidadania europeia e viajar muito para os EUA. Qual sua opinião sobre emigração? Tem planos para sair do Brasil? Qual seria o melhor pais para se viver, dentre os que ja visitou?

    Abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anon, eu penso muito em emigrar, principalmente para fugir dos graves problemas de segurança que temos aqui no Brasil. Honestamente com o restante eu consigo me virar bem, mas segurança é o maior dos problemas.

      Já tive vontade de emigrar para os EUA mas hoje não tenho mais tanto assim, pois tem um processo complexo de visto (sem falar da questão Trump). Conheço muitas pessoas que vivem lá e a coisa não é tão simples, pois você tem que estar disposto a trocar e fazer escolhas, não dá para ter o melhor dos 2 mundos.

      Outros paises que considero são Espanha e Portugal, onde acredito que a adaptação seria mais simples.

      O maior problema, quando se tem familia, é abrir mão de tudo que temos aqui: familia, amigos, histórico, carreira e profissão. Num processo de emigração você tem que abrir mão de quase tudo.

      Por outro lado, passa pela minha cabeça um processo temporario, tipo 2 ou 3 anos, para que os filhos vivam novas experiencias. Penso que um periodo de colegial seria interessante e a Espanha, no meu caso pela nacionalidade, seria o principal candidato.

      Abracos

      Excluir

 

Seguir por e-mail

Posts Populares

Blogs Favoritos

Estatísticas