Fechamento - Julho 2019

quarta-feira, 31 de julho de 2019

Olá amigos, não tenho publicado postagens de fechamento nos últimos meses, sobretudo por falta de tempo e uma certa monotonia da carteira. Monotonia esta desejada para um investidor de longo prazo (Buy & Hold) como eu.

Neste mês estou na frente do computador com os dados de fechamento, então resolvi publicar.

Estes são os resultados da carteira em Julho de 2019:

Alocação: 100% em ações* 
Rentabilidade em Julho/19: +4,40% (Ibovespa +0,84%
)
Acumulado no Ano de 2019: +10,52% (Ibovespa +15,84%)

TIR Jan/12 - Jul/19: +0,679% ao mês ou +8,46% ao ano

*Tenho também alocação em renda fixa e no exterior, mas a carteira com a rentabilidade gerenciada e compartilhada aqui no blog é apenas a carteira de ações, uma vez que o propósito principal do blog é o estudo de investimento no mercado de ações.

Abaixo a situação atual da minha carteira:


A performance de uma maneira geral da carteira no mês foi muito boa, batendo o Ibovespa com certa folga, apesar de ainda estar perdendo no acumulado do ano 2019.

No acumulado total, desde Janeiro de 2012, o retorno líquido de 8,46% ao ano  pode ser considerado razoável, pois está ligeiramente acima do CDI líquido para o período (pelos meus cálculos o CDI bruto foi de 9,81% e o líquido 8,33%).

A grande vilã da carteira vem sendo a Cielo, logo ela que há cerca de 4 anos (em julho de 2015) eu fiz esta postagem A Magia dos 100% em que destacava exatamente o fato de a Cielo ter sido a primeira ação minha que atingiu 100% de rentabilidade (acho que a postagem zicou a empresa, rs). Interessante notar como o cenário muda, pois na postagem de 2015 eu ainda destacava que as vilãs da carteira eram Vale, Gerdau, Natura e Hering. Destas, somente a Gerdau não subiu muito, as demais dispararam nestes 4 anos.

Outras como Itaú e Porto Seguro, já eram destaque e continuaram subindo no período. Já a Ultrapar, outro destaque de 2015 vem sofrendo desde então.

No fundo, a grande lição é: não temos como prever o futuro e a melhor arma que temos para nos protegermos é a diversificação. A máxima "não coloque todos os ovos na mesma cesta" mais uma vez está mostrando seus efeitos.

Importante:
Este material tem propósito meramente informativo. Não consiste em recomendação financeira ou estratégica para investimentos. Para saber mais sobre as opções de investimento e receber recomendações, procure uma instituição financeira com profissionais habilitados.



TSR que vai e TSR que vem

quarta-feira, 10 de julho de 2019

Na semana passada eu publiquei uma postagem tratando de aspectos do meu momento atual de vida, falando de IF, FIRE, TSR e tudo mais.

Tivemos muitos comentários interessantes sobre vários aspectos, então resolvi voltar a escrever sobre alguns temas, sobretudo a TSR.

Em resumo, a TSR (Taxa Segura de Retirada) é o montante que pode ser retirado de forma segura periodicamente (normalmente medido em taxa anual), de uma determinado patrimônio investido a título de renda passiva, de maneira que o dinheiro nunca acabe (ou dure no longo prazo, por exemplo por 30 anos).

IF, FIRE, TSR e Propósito

quarta-feira, 3 de julho de 2019

Hoje vou falar mais um pouco sobre a minha vida pessoal e profissional. No momento, passados os 41 anos de idade, estou em momento de grande reflexão sobre o propósito de vida. Sou casado há mais de 18 anos, feliz com o casamento, tenho 2 filhas, estou bem de saúde, uma carreira de sucesso (mais sobre isso abaixo), um excelente patrimônio e uma situação financeira praticamente resolvida (IF* conquistada com TSR* de 4% a.a que garante um bom padrão de vida).

Apesar disso tudo, nem tudo são flores, pois o ser humano nunca está satisfeito plenamente. A vida é como um jogo de video-game, quando você chega no final de um nível e já matou todos os monstros e chefões, precisa passar para um novo nível, com desafios diferentes.
 

Seguir por e-mail

Posts Populares

Blogs Favoritos

Estatísticas