Fechamento - Setembro 2014

terça-feira, 30 de setembro de 2014

O nervoso mercado deste mês de setembro acabou devolvendo todos os ganhos que haviam sido auferidos em agosto, principalmente pela reviravolta no cenário eleitoral, desta vez com a retomada do crescimento nas pesquisas da candidata à reeleição e queda da então estrela. A reviravolta foi tão grande que existe chance novamente de 2.o turno entre Aécio e Dilma, sem falar na remota, mas existente, possibilidade da Dilma ser reeleita no 1.o turno.

Vamos aos números gerais da carteira.

Alocação: 100% em ações
Rentabilidade Setembro/14: -8,34% (Ibovespa -11,70%)
Acumulado Jan-Set/2014: +0,44% (Ibovespa +5,06%)
Acumulado Histórico Jan/12 - Set/14: +1,43% (Ibovespa -5,16%)

Vamos aos detalhes:

Não fiz aporte no mês, pois estou priorizando antecipação de pagamento de compra de um imóvel com entrega prevista para o final do ano. Fiz algumas modificações na carteira este mês, com a liquidação das ações da Cosan (CSAN3) e Abril Educação (ABRE11), além de troca de algumas poucas CMIG4 por CMIG3.

A razão para venda foi diminuir o número de empresas de 18 para 16, principalmente porque CSAN3 e ABRE11 eram os papeis menos representativos e também os menos "confiáveis" da carteira. Juntas representavam cerca de 4% da carteira. A troca de CMIG4 por CMIG3 foi por motivo de governança.

Seguindo a metodologia de alocação de ativos, os recursos das vendas foram usados para aquisição de CIEL3, CRUZ3 e CCRO3 de modo a balancear a carteira com o percentual estipulado como ideal para cada ativo.

Destaques positivos na carteira no mês (apenas estas 2 no azul):

GETI4: +7,11% (subida espetacular no dia 30/09 de 9,84%)
GRND3: +4,62% (subida de 5,99% no dia 30/09)

Destaques negativos na carteira foram muitos:

PETR4: -22,53%
CMIG3: -20,53%
ITUB4: -16,08%

Além de todas as demais que ficaram no vermelho entre -1% e -15%

Veja como ficou a composição da carteira:





Veja abaixo como está o gráfico com a rentabilidade mensal e acumulada no ano, comparada com Ibovespa.






Conclusão

Este mês foi terrível para quem investiu em ações, mas pelo menos minha carteira voltou a andar melhor que o Ibovespa. A diferença foi de cerca de 3,3% a meu favor, o que contribuiu para diminuir a diferença no anual para cerca de 4,5% em favor do índice.


Tudo normal no curto prazo e sigo firme na estratégia de longo prazo.



Abraços!

Importante:
Este material tem propósito meramente informativo. Não consiste em recomendação financeira ou estratégica para investimentos. Para saber mais sobre as opções de investimento e receber recomendações, procure uma instituição financeira com profissionais habilitados.

14 comentários

  1. EI,

    Parabéns por ter superado o Ibovespa, mas isso não significou muito nesse mês. Péssimo mês para todos que investem em ações. Parabéns também pela firmeza na estratégia, no longo prazo isso vai ser crucial para a IF.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. EI,

    Vc não pensa em investir algum percentual considerável em renda fixa, como o Tesouro Direto?

    Investir 100% em ações não garante que vc tenha o maior rendimento ao longo dos anos. E vc fica sujeito a grandes variações.

    Eu tenho atualmente uns 60% em renda fixa.
    Faça simulações e veja se realmente vc precisa de uma rentabilidade de 100% de renda variável para alcançar sua independência financeira de forma mais rápida (talvez).

    Para exemplificar veja esta tabela deste artigo

    http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/noticias/como-investir-de-forma-rentavel-e-tranquila?page=3

    e se puder, leia o artigo por completo. Imagina se o mercado dos próximos anos se comportar como o período analisado.

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele não investe 100% em ações, o demonstrativo dele nos leva a pensar isto mas ele tem outros investimentos. Já falei pra ele contemplar no balanço todos os investimentos mas ele prefere não.

      Excluir
    2. JS, como bem disse o Uó, meu patrimônio não está 100% em ações, mas apenas a carteira que é acompanhada em termos rentabilidade e aqui no blog.

      Eu já publiquei isso em http://economicamenteincorreto.blogspot.com.br/2014/01/raio-x-2013-que-venha-2014.html

      Hoje tenho uma boa diversificação com imóveis e RF. Segundo os cálculos do inicio do ano, meu patrimonio estava distribuido em 50% imóveis (segundo valor de compra), 25% negócios e 25% em capital. Destes 25% em capital, metade em RF e metade em RV.

      Eu entendo quando o Uó pede pera que eu publique resultados consolidados, mas a verdade é que não tenho muita paciência para ficar acompanhando detalhes de RF. Minha estratégia com RF é a mais básica possível e sinceramente não acho que seja relevante acompanhar rentabilidade disso. Além disso, eu também não acompanho recebimentos de aluguéis e proventos dos negócios. Se fosse para fazer certinho, eu teria que contabilizar tudo, mas neste momento, para mim, isso é inútil, pois eu já sei a rentabilidade esperada em cada classe de investimentos e se alguma coisa furar eu vou aceitar e bola pra frente.

      Meu objetivo com o blog e com o acompanhamento da rentabilidade com ações é puramente aprendizado, pois quero certificar-me que minha estratégia está dando certo, senão é possível que em algum momento eu simplesmente escolha um ETF e esqueça o assunto.

      Por este motivo não publico e nem controlo rentabilidade de RF, imóveis, negócios, etc.

      Abraços e obrigado pela preocupação.

      Excluir
    3. Eu tb não publico sobre renda fixa.

      Nas atualizações mensais apenas coloco a frase:
      "Obs: Invisto também em renda fixa, mas faço o acompanhamento apenas das ações."

      abs!

      Excluir
    4. legal JS, vou começar a adotar citação semelhante, valeu pelo toque.

      Abraços

      Excluir
  3. Ah danadinho esperou ABRE11 subir para vender a tranqueira, rs.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual do setor de educação vai colocar no lugar? Não podemos ficar fora deste setor.

      Excluir
    2. Uó, você está certo em partes, mas eu não esperei a ABRE11 subir para vender, eu esperei a carteira toda subir para vender alguma coisa. A escolha de qual vender não depende da rentabilidade do papel específico.

      No final de agosto, com a carteira explodindo (no bom sentido), eu estava precisando de uma grana para pagamento de parcelas de um imóvel.

      Eu tinha 3 opções, pegar a grana de RF atrelada a selic (LFT), RF de longo prazo (NTNB-P35) ou bolsa.

      NTNB e bolsa são os ativos com menor liquidez (olhando do ponto de vista que não vale a pena tirar em qualquer momento, pois pode está com prejuízo), mas como estavam em alta, tanto NTNB como bolsa, tirei uma parte de cada para ajudar na quitação do imóvel.

      Bem, depois desta escolha, eu precisaria escolher qual papel vender. Minha estratégia foi pegar os que tinham menor representatividade na carteira e menor afinidade com minha atual estratégia, por isso escolhi CSAN3 e ABRE11. As CMIG4 eu já estava a fim de vender faz tempo para trocar por CMIG3, então aproveitei para vender com objetivo de recomprar CMIG3 em algum momento no futuro.

      Como tudo despencou e no final do mês me sobrou uma grana, eu decidi recomprar CMIG3 e ainda reinvestir parte do montante das outras vendas em papeis que permaneceram na carteira.

      Com relação a educação, neste momento não estou pensando em nada, mas estou reavaliando a carteira e analisando setores.

      Abraços

      Excluir
  4. Mês encardido esse. E outubro começou igualzinho.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LDL, não acho que esta volatilidade vá melhorar antes do final do ano. Dependo do resultado das eleições e dos sinais que o vencedor der ao mercado sobre equipe e política econômica.
      Abraços

      Excluir
  5. EI,

    Mês pesado, contudo, nada mais normal do que acontecer isso na renda variável! Para quem compra todo o mês, essas variações são insignificantes.

    Gostei que você liquidou a ABRE11 e CSAN3. Nunca fui com a cara dessas duas empresas, rs.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  6. Valeu IL,
    Tudo normalíssimo.

    realmente a CSAN não estava me agradando muito. Quando comprei tinha outra visão da empresa mas com o tempo fui vendo que não era bem assim.

    ABRE11 eu não desisti ainda, vou continuar acompanhando e quem sabe eu volte um dia. Era justamente por isso que eu mantinha apenas um pouco na carteira, pois queria mantê-la no radar.

    Abraços

    ResponderExcluir

 

Seguir por e-mail

Posts Populares

Blogs Favoritos

Estatísticas