Fechamento - Março 2015

quarta-feira, 1 de abril de 2015

O ano está voando e já chegamos ao final do primeiro trimestre. Sabe aquela história de que quanto mais velho ficamos mais rápido o tempo passa? pois é, cada vez mais me convenço que é verdade e isso acontece mesmo.

Após a disparada da bolsa em fevereiro, agora em março o resultado foi bastante neutro, próximo à zero.

O ambiente profissional foi marcado por altos e baixos. Tudo bem que os "baixos" foram muito mais fortes que os "altos", mas com toda a volatilidade, o resultado não foi de todo mal e a situação ainda permanece indefinida. Acredito que ao final de Abril as coisas finalmente se resolvam.

Vamos aos resultados:

Alocação: 100% em ações* 
Rentabilidade em Março/15: +0,21% (Ibovespa -0,84%)
Acumulado Anual 2015: +3,75% (Ibovespa +2,29%)
Acumulado Histórico Jan/12 - Mar/15: -3,11% (Ibovespa -10,36%)

*Tenho também alocação em renda fixa, mas a carteira com a rentabilidade gerenciada e compartilhada aqui no blog é apenas a carteira de ações, uma vez que o propósito principal do blog é o estudo de investimento no mercado de ações.

Como publicado aqui, eu vendi 50% da minha participação na Souza Cruz (CRUZ3), em decorrência da OPA. Este mês pretendo vender o restante. Os recursos provenientes da venda foram usados para aumento de posição em GETI3 e WEGE3.

Além disso, o aporte do mês foi relativamente pequeno (cerca de 1% do saldo da carteira) e foram comprados papéis ITUB4 e GRND3. As compras foram feitas, como sempre, seguindo a metodologia de alocação de ativos nas empresas mais distantes do objetivo.

Veja como ficou a composição da carteira:



O destaque positivo do mês vai para PSSA3 (+16,53%) e UGPA3 (+10,12%). Já na ponta negativa estiveram VALE5 (-16,53%) e HGTX3 (-7,92%).

Abaixo a performance da carteira no ano, comparado com o Ibovespa.




Conclusão

Mês de alta volatilidade mas no final o resultado foi morno. Continuo pessimista com a economia, mas pelo menos me parece que a nova equipe econômica realmente terá autonomia para tomar as decisões necessárias, apesar de achar que os resultados só virão em 2017.

Neste mês a carteira performou razoavelmente bem, ficando 1,05 p.p. acima do Ibovespa no mês. No acumulado do ano, a carteira deu uma descolada, como mostrado no gráfico acima.

A estratégia segue a mesma. Com a publicação dos resultados de todas as empresas da carteira, estou avaliando possíveis modificações, mas já posso adiantar que, se ocorrerem, serão apenas pontuais e nada de mudanças radicais. Obrigatoriamente terei que fazer um ajuste em função da saída da CRUZ3.

Importante:
Este material tem propósito meramente informativo. Não consiste em recomendação financeira ou estratégica para investimentos. Para saber mais sobre as opções de investimento e receber recomendações, procure uma instituição financeira com profissionais habilitados.

23 comentários

  1. Nossa PSSA3 engatou a 5ª marcha e resolver subir bem nestes 2 meses.
    Pretende enxugar esta carteira ou está satisfeito com 17 ativos?
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu ADP, isso mesmo, PSSA3 está subindo igual foguete nos últimos 2 meses.
      Sobre a carteira, são 17 ativos e 16 empresas (considerando GETI3 e 4). Estou satisfeito e como tenho pouco tempo de mercado (3 anos), ainda não me sinto muito seguro de concentrar muito. Meu objetivo é chegar em 12 empresas, mas acredito que isso vai levar um tempo ainda.
      Quem sabe ...
      Abraços

      Excluir
  2. Fala EI,

    Sua carteira ficou no positivo em um mês que o Ibovespa ficou no vermelho. Além do mais, você está vencendo ele em todos os comparativos possíveis, o que é uma prova que sua carteira está ficando robusta a cada dia, assim como a minha.

    PSSA3 e UGPA3 também turbinaram a minha rentabilidade. Esse foi o mês delas, rs. E a MDIA3, vai ser a substituta da CRUZ3 mesmo? Se sim, acredito que ela cairá muito bem na sua carteira...

    E porque não tirar essas PNs do seu time?

    Abraços meu amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. IL, valeu, a carteira está realmente cada dia mais madura.

      PSSA3 e UGPA3 nem tem muito o que falar destas empresas.

      Sobre a substituta da CRUZ3, ainda não sei, talvez não troque por nenhuma e diminua o número de empresas. Estou analisando ainda.

      Sobre as PN, como já falei antes, vou trocar, mas preciso um tempo. O problema é que elas estão na corretora que eu operava antes e para mudar preciso vender, esperar 4 dias para liquidação, transferir para outra corretora e comprar novamente. Como não gosto de ficar fora do mercado, terei que ter caixa disponível para fazer isso.
      Por enquanto fica aí, GETI4 eu não compro mais, só a 3 agora, e ITUB4 ... bem, não vejo muito problema em ter PN do ITUB. Acho que no fundo é preguiça ...

      Abraços

      Excluir
    2. EI,

      Bacana... Eu até acho interessante você enxugar um pouco a sua carteira. Particularmente eu acredito que cinco ações são poucas e 20 são muitas.

      Logo, o ideal, para mim, é que o investidor tenha de 10 a 15... Em todo o caso, isso é uma decisão sua!

      Nessa questão das PNs eu estou com o Bastter. PN não é sócio! Enfim, espero que você mude tudo para ONs o mais rápido possível.

      Abraços!

      Excluir
  3. Ultrapar esse ano esta muito bem, minha pergunta tbm é sobre os 17 ativos, pretende reduzir a quantidade, se sim quais ativos gostaria de eliminar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabio,

      Ultrapar está bem este ano em termos de rentabilidade, pois tinha ficado meio de lado nos últimos meses, mas de fato a empresa é excelente há muito tempo. É uma das que mais gosto na minha carteira.

      Bom, sobre os 17 ativos (16 empresa), eu penso em diminuir, mas por enquanto não tem nenhuma empresa que esteja me decepcionando a ponto de eu sair, quando aparecer pode ser que eu venda e realoque entre as restantes.

      A OPA da Curz é uma oportunidade de diminuir a quantidade de ativos e estou pensando em fazer isso. Uma diminuição gradual, até 12 empresas deve acontecer naturalmente nos próximos meses, ou anos ...
      Abraços

      Excluir
  4. Fico imaginando o seguinte: se colocassem o pessoal da CRUZ3 para administrar a PETR4, se não seria perfeito! kkkkkkk...

    Parabéns pela evolução! Estamos juntos mesmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu DH,
      desde que me livrei da PETR vivo mais tranquilo, rs
      Abraços

      Excluir
  5. Bela rentabilidade e estratégia de realocação, EI.

    Eu ainda estudo o que fazer com o valor alocado em Souza Cruz. Penso que este mês eu me decido.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Olá EI! O meu resultado também foi fraco. Gosto da sua carteira e não acho que você tem tantos papéis assim. Talvez seja o caso só de verificar se não está muito concentrado num único setor. E sobre GETI, não vejo sentido em ter preferenciais junto com ordinárias. Eu já tive VIVT4 e troquei por VIVT3, vendendo no prejuízo mesmo e acumulando essa perda para abatimento futuro de IR.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Troll, o importante é que a carteira tem se segurado bem com a alta volatilidade.
      Em algum momento vou diminuir o número de papéis (ou não). Sigo estudando e aprendendo. No dia que uma empresa ficar ruim eu saio (como saí da Petro) e realoco em outras.

      Em qual setor você considera que esteja concentrada a carteira? Financeiro ou consumo?

      Eu sei desse negócio das PNs, mas como expliquei, teria que mudar de corretora e vai me dar um trabalho ....

      Um dia eu mudo isso.

      Abraços

      Excluir
    2. EI, você tem uma concentração alta no setor de consumo, mas também temos poucas opções de investimentos na Bovespa e as desse setor são as mais sólidas da bolsa. Mas no setor de TI há empresas interessantes e eu gosto de Telefônica, que é a única boa do setor de Telecom. Mas diversificar mais é decisão pessoal sua, pois suas empresas foram bem escolhidas.

      Sobre trocar PN por ON, o tempo que leva para a liquidação de uma venda é o mesmo da compra. Ou seja, você pode comprar hoje com grana da conta margem e só vai precisar cobrir o débito em D+3 dias, não pagando nada de juros à corretora até lá. Isso vai te ajudar a não ficar de fora do mercado, mas depende de suas corretoras efetuarem sua solicitação de retirada e depósito no mesmo dia. As minhas fazem, pois ambas possuem conta no mesmo banco que eu, então resolvo tudo por transferência eletrônica.

      Um abraço!

      Excluir
    3. Valeu Troll,

      Acho a Telefonica uma boa empresa mesmo, tenho pensado bastante nesta possibilidade de ampliar os setores. ETER e WEGE entraram por ultimo justamente para adicionar um pouco de industria na carteira. Vou analisar.

      Sobre esta questão da conta margem, você tem razão e isso deve facilitar as coisas. Valeu!

      Abraços

      Excluir
    4. EI,

      O que eu gosto da Telefônica Vivo é a sua geração de caixa, que é MUITO forte. Eu vou receber quase três reais por ação dela nos próximos meses.

      É uma verdadeira vaca leiteira!

      Abraços.

      Excluir
  7. Vale também sangrou meus rendimentos, vejo que poucos blogueiros acreditam nessa potência chamada VALE, más quando o preço do minério subir, quem não comprar nesse preço ridículo atual vai se arrepender.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beto,
      Na minha visão, a maioria acaba fugindo das cíclicas como a VALE no momento de crise. Considerando que a empresa tem sido bastante consistente em termos de resultados (na medida do possível, obviamente), eu sigo sócio e aportanto, pois acredito que esta é a chave de uma metodologia de alocação de ativos.

      Sobre o preço do minério subir ou cair, bem como se a cotação está baixa ou alta, realmente não me importo muito, o negócio é continuar acreditando na empresa se conhece e confia na administração.

      Abraços

      Excluir
    2. Isso aí, o mesmo raciocínio vale para PETRO. Lembrando que há riscos, pois ninguém sabe quando o preço do minério vai voltar a subir nem se o custo de oportunidade dessa espera vai compensar.

      Excluir
    3. Troll,

      O mesmo raciocínio vale para VALE e PETR em termos de ciclo e preço das commodities, mas se fosse só isso eu não teria saído da Petro (como não saí da GGBR, que sofre do mesmo problema).

      O problema da Petr, a meu ver, é muito mais grave pois afeta a estrutura e a governança da empresa. Desse problema eu acho que a recuperação sera muito mais lenta.

      Abraços

      Excluir
    4. Você tá certo sobre a governança de Petro. Mas se o dinheiro começar a jorrar para o caixa da empresa, ninguémvai ligar pra isso . Inclusive eu acredito que o preço do petróleo é o principal fator de risco da empresa, pois o mercado não é bobo e sempre descontou a governança ruim do preço.

      Excluir
  8. Não está fácil. Mas desistir, nunca.

    www.ricodinheiro.com.br

    ResponderExcluir

 

Seguir por e-mail

Posts Populares

Blogs Favoritos

Estatísticas