Maldita vontade de realizar o lucro

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Tem um tema que está me afligindo bastante nos últimos dias: A maldita vontade de realizar lucro.

Quem acompanha o blog sabe que minha experiência com investimento em ações na bolsa de valores data de 2012. Desde então já passei por várias fases, desde a euforia por achar que era o sabidão que sabia como ficar rico comprando ações na "hora certa", até a desilusão de ver que tudo que compra cai imediatamente, uma espécie de "midas" às avessas.

Além disso, vivenciei pela primeira vez algumas emoções, como a queda acentuada nos últimos 2 anos, especialmente em Janeiro deste ano (abaixo de 40.000 pontos), até a brutal recuperação culminando em mais de 62.600 pontos no fechamento de hoje.

O que quero falar é justamente sobre como estas emoções tomam conta de nosso sentimento e como isso influencia nossas decisões. No início deste ano eu estava bem desiludido com a bolsa e tenho que confessar que passou pela minha cabeça vender, realizar o prejuízo e ir embora pra RF. Tudo bem, isso não passou de um pensamento passageiro e minha convicção que a coisa iria melhorar fez com que eu, ao contrário, continuasse aportando em ações.

Neste momento, o sentimento é justamente o contrário, desde o "fundo" de janeiro, minha carteira já rendeu mais de 35%, o que me dá um retorno em valores aproximados de mais de um sedãn de luxo zero km. Neste cenário passa muito pela minha cabeça vender, pegar o dinheiro, colocar todo em RF, como fez o VR (ok, os valores são menores) e finalmente esquecer a bolsa de valores.

Há muito tempo eu percebo que perco muito tempo acompanhando a bolsa, numa tentativa de identificar padrões e por que não dizer, "gamificando" a coisa, onde o objetivo é ganhar. Não faço trades e tenho uma carteira bastante estável há mais de 2 anos, mas o sentimento de ganhar e perder passa pela minha cabeça todos os dias.

Agora que estou ganhando, seria a melhor hora de pegar o dinheiro e ir embora? E se não houver outra oportunidade com a bolsa acima dos 62.000 pontos tão cedo?

Bom, estou escrevendo este post para desabafar este sentimento, mas estou muito confiante que eu não vou me desfazer da minha carteira. Vender agora seria uma forma de girar o patrimônio e uma postura totalmente contrária a minha estratégia.

Na verdade eu estou mesmo é muito satisfeito por estar vivenciando estas experiências e até mesmo por estar conseguindo suportar a pressão da volatilidade, mas se esta bagaça começar a cair eu volto aqui neste post para chorar ...


Onde a bolsa vai parar? Deixem seus comentários sobre o que pretendem fazer.

Abraços

71 comentários

  1. Olá, EI.

    Que tal retirar o que considera como lucro (35%) e investir em renda fixa? É uma maneira de proteger o patrimônio.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tem que se entender o que está por trás deste "lucro" de 35%. A conta básica é simples: vende-se tudo, paga-se o IR de 15% e o que sobrar desconta-se a inflação do período de 4 anos. Este sim será o lucro real. Se este lucro compensar todo o esforço e risco assumido durante o período então pode ser uma venda interessante, mas vai que fazendo estas contar o valor ainda fique negativo ou no zero-a-zero, que sentido terá vender tudo agora? O sedã de luxo que apareceu na conta pode ser o mesmo que teria aparecido na caderneta de poupança se tivesse tudo investido lá nestes anos, então é aquele famoso "lucro psicológico".

      Entra então em questão aquele viés psicológico do ser humano de se agarrar às grandes perdas e de se desfazer dos pequenos lucros.

      Excluir
    2. G65,
      A ideia de tirar o lucro e seguir com o restante não é ruim, mas seria uma mudança muito grande na minha estratégia (B&H) e de fato não resolveria o meu problema de ficar acompanhando o mercado "aflito".
      De qualquer forma é uma possibilidade que eu não tinha pensado antes e parece uma boa solução no meio-termo.
      Tá anotado.
      Abraços

      Excluir
    3. Uó,
      Entendo o seu ponto de vista mas eu discordo. A definição aqui não está relacionada a sair no empate, no prejuízo ou no lucro de uma forma geral. Honestamente isso pouco importa. O ponto é: este dinheiro está na mão e "caiu do céu", pois estava perdido no início do ano. Vale a pena embolsar (realizar "lucro") e dar no pé?
      Como eu disse, estou tendencioso a não vender nada, mas o pensamento do empate eu acho meio furado.
      BTW, apenas para registro, se descontar a inflação média do período e IR, o ROI está dando uns 10% de preju.
      Abraços

      Excluir
    4. Pois é Uó, mas a tendência é eu não vender nada e seguir com a estratégia inicial.
      Abraços

      Excluir
  2. Bacana o depoimento!
    Vc é outros milhares pensaram o mesmo: e isso me inclui.
    Imaginando o ano péssimo que teríamos, no início do ano fiz uma promessa para mim mesmo: aconteça Oq acontecer, NÃO venderei nenhum ativo!
    Em tese, segui a promessa (ufa!). E digo "em tese" Pq em um movimento de especulação realizei um lucro de 30% em um curto prazo de uma compra e venda de um ativo que não integrava a minha carteira no início do ano. (Fiz exatamente o que o G65 falou).
    Abraco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mineiro,
      Pois é, compartilhei aqui o que acho que passa pela cabeça da maioria dos investidores nos momentos de subida (assim como o desespero na queda). Eu também tive que me segurar muito na queda para me manter firme, e na subida o esforço parece ser na mesma proporção, pois bate uma insegurança do tipo: E se eu vender e continuar subindo? E se não vender e cair? Será que não estou sendo ganancioso em manter e querer ganhar mais? Vale a pena mudar a estratégia?

      Estou me mantendo firme, mas está sendo uma experiência bem interessante. Uma coisa que realmente fiz foi diminuir os aportes em RV que estão cada vez menores, seguindo uma estratégia de aolcação de ativos sem rebalanceamento ("passiva").
      A venda de parte para jogar para RF já seria uma estratégia de alocação de ativos mais "ativa".
      Seguimos acompanhando para ver onde chega.
      Abraços

      Excluir
  3. Me parece um movimento bem racional esse de vender o "lucro" q vc teve. Lucrou 35%? Venda esses 35%, deixe o capital aplicado da forma como estava anteriormente e dê outro fim pra esses 35% q vc lucrou.

    Vc fica mais tranquilo, fica satisfeito de ter feito um bom investimento e fica protegido de oscilações pra baixo. Provavelmente é um valor q não vai te deixar mto mais rico se vc realizar lucro, mas é algo q vai afetar o psicológico se não realizar e perder.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PS: vc digitou o título errado

      Excluir
    2. Anon, já corrigi o título, obrigado.

      Sim, é racional e é uma boa idéia, mas é contraditório com a estratégia que vem sendo adotada e não sou muito a favor de mudar estratégia no meio do caminho.
      Tem este lance do lado psicológico, mas é imprevisível saber o que vai acontecer. Se esta bagaça continua subindo até os 80k isso também vai afetar meu psicológico.
      Estou acompanhando, mas com pouca chance de vender. Acho que se continuar subindo esta angústia vai continuar, mas vamos acompanhando.
      Abraços

      Excluir
  4. Meu patrimônio também teve uma recuperação impressionante, fiquei por mais de 2 anos no negativo e em janeiro desse ano (2016) o negócio degringolou ainda mais, todas as ações ficaram no negativo, a carteira tinha batido -22% de rentabilidade histórica, após uma reviravolta agora 8 das 10 ações estão positivas, e tenho uma que bateu 108,4% de rentabilidade, essa uma é a MDIA3. Mas eu sigo firme, quando o IBOV bater uns 75 mil pontos quem sabe eu realize algum lucro para migrar para renda fixa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mdia monstro, ainda bem que nao vendi tudo, rs

      Excluir
    2. MDIA até dá vontade de vender hoje está com PL de 28,51, o PL em cima do meu preço médio está em 13,86.

      Excluir
    3. Surfista,
      É exatamente esta volatilidade da RV que faz tanta gente perder dinheiro, pois é muito difícil se manter firme a uma estratégia. Por mais que você planeje ações o mercado vai lá e muda tudo, te surpreende e você fica tentado a mudar a estratégia.

      Acho que vou esperar os 75K para decidir também, rs

      Cara, impressionante MDIA... Parabéns!

      Abraços

      Excluir
    4. Pensando bem acho que oi engatilhar umas vendas, rs, já mandei cancelar todas as minhas ofertas de aluguel. Primeira ordem que vou disparar será BBAS nos 29 reais. Vou comprar exportadoras com o dinheiro das vendas.

      Abraço!

      Excluir
    5. kkk, pau que nasce toro morre torno.

      Excluir
    6. A desova começou, MDIA a 140 foi a primeira, meu PM tava abaixo de 70 então nem pensei duas vezes, mas só vendi metade, nunca vendo tudo.
      Abraço!

      Excluir
    7. MDIA com 100% em poucos meses é coisa de louco mesmo ... eu nao venderia, rs

      Excluir
    8. Eu Tb me dei bem com MDIA3, comprei em Ago/15 a 69,60 de lá p/ cá só subiu

      Excluir
    9. Show Zé, bendito seja o santo protetor dos investidores da bolsa.

      Parabéns pela MDIA!

      Abraços

      Excluir
  5. rs. sente na poltrona da sala, liga o netflix e vai ver Narcos que a vontade passa.

    eu estou curado, não estou com vontade de vender nada, rs. se bem que hoje entrei vendido no índice futuro, se continuar subindo eu ganho, se cair ganho tb. segue o game.

    abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uó, ultimamente estou mesmo é ligando o Xbox e jogando simulador de corrida ...

      Eu não quero vender nada, mas esse otimismo todo me deixa assustado. Você liga o rádio e todos os economistas estão super otimistas, isso é um péssimo sinal.

      Estou me segurando, mas não sei até quando. Se chegar nos 75K eu não sei não ...

      Abraços

      Excluir
  6. Eu só venderei os ativos que ficarem ruim com lucros ruins. Espero que segure as emoções evitando o giro de patrimônio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beto, esta é a ideia, não olhar preço e seguir a estratégia de manter boas empresas enquanto permanecerem boas. Vender as que ficam realmente ruins (e não só porque passam por momento ruim).

      Mas que é difícil manter esta estratégia, é ...

      Abraços

      Excluir
  7. EI,

    Se me permite, acho que nossa estratégia só faz sentido quando contamos com a variável longo prazo, e isto quer dizer não vender os ativos, não realizar nenhum lucro e não girar patrimônio a menos que alguma empresa deixe de ser boa.

    Para refletir: é fato que o Ibovespa se valorizou nos últimos meses, mas será mesmo que isso significa que ele está valorizado? Digo, obviamente, não em relação ao seu valor histórico, mas sim ao seu valor intrínseco. Será? Eu tenho minhas dúvidas.

    Não mudarei absolutamente nada em minha estratégia. Continuo acreditando que, seja em mercados de alta ou de baixa, ações de boas empresas são o melhor investimento.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PM,

      Concordo plenamente, não ser influenciado pelas cotações e nem realizar lucros é algo realmente relevante nesta estratégia.

      Na verdade a minha análise não é nem se o Ibovespa está valorizado ou não. Estou sendo ainda mais pragmático. Ponho o dinheiro no bolso ou não? Seguindo a estratégia eu não quero vender nada, mas que está coçando, isso está ...

      realmente estou tendencioso a não mudar a estratégia e não vender nada, mas quero espantar esta "vontade" que fica martelando na cabeça.

      Todos os comentários estão sendo bem elucidativos sobre as possibilidades.

      Abraços

      Excluir
  8. É uma situação complicada. Depois de tanto tempo investindo no mercado de ações, ele dá essa alta de uma vez que deixa a gente confuso, kkkkk. A ideia seria vender pois pode existir a expectativa de que o mercado volte para patamares mais baixos, não?
    O G65 deu uma dica que achei bacana. Já que está com vontade de vender, venda os 35% ou talvez até um pouco mais.
    Uma ação que o pessoal comentou aí e que sou sócio há anos é a MDIA, que está surpreendendo e muito. Agora há pouco dei uma olhada e ela disparou outra vez. Se não me engano eu tinha comentado no fórum da Clubinvest que eu ensaiaria vendas quando ela chegasse nos 120 reais e se eu tivesse feito isso, realizaria lucro mas deixaria de ter outros 22 reais por ação (até o momento). Sinceramente não sei onde a ação vai parar, pois já joguei a toalha na tentativa inútil de querer entender estes movimentos, kkkk. O que vou fazer a respeito é seguir minha filosofia e meu perfil de investimento, que não é buy & forget. Não tenho pena de vender, mas tem que ter uma justificativa mais sólida do que o simples fenômeno da cotação subindo. No caso dela, no patamar atual só se justifica, na minha opinião, caso ela tenha sustância de entregar, por baixo, pelo menos 30% de crescimento de lucro ao ano. Cheguei a comentar no meu blog que minha expectativa para este próximo resultado é ver o melhor resultado trimestral da história da empresa. Não disse isso por causa da subida da cotação, até porque quando disse ela não tinha disparado tanto assim, mas sim por conhecer um pouco a empresa. Senti uma recuperação substancial no último trimestre e arriscaria dizer que a derrubada do dólar, junto com essa recuperação impactarão positivamente no resultado da empresa. Já que o mercado deu essa valorização, minha curiosidade aumenta ainda mais. Caso o resultado seja pífio, posso realizar minhas vendas ainda neste mês. Se o resultado for o que eu esperava ou melhor, seguro.
    No teu caso, recomendo seguir a sua estratégia inicial. Quando você comprou suas ações, o que o motivou? Estava programado na sua estratégia inicial a venda de suas ações devido a uma pura subida das ações? Ou cansou de vez do mercado de ações e a estratégia mudou? Não deixe os ruídos (oscilações) mexerem com seu psicológico. Você tem todo o direito de vender e realizar lucro, mas se atenha à sua estratégia de compras e vendas.

    Você comentou que "gasta muito tempo acompanhando a bolsa". Sinceramente não entendo o que você e alguns investidores fazem para gastar tanto tempo assim. Eu gasto mais tempo fazendo a postagem de fechamento de mês no meu blog do que acompanhando o mercado de ações no mês todo. Se eu gasto 1 hora do mês é muito. Somente no mês de divulgação dos resultados que gasto um pouco mais, mas mesmo assim está na margem da 1 hora no mês. Somente gasto tempo mesmo quando estou analisando uma empresa que vai entrar na minha carteira. Neste caso, aí sim gasto muito tempo.

    Abraços e sucesso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Resposta fantástica, AdP.

      Não há muito o que se fazer. É ver a situação de lucro e dívida, os dividendos e o p/l. Coisa de 10 minutos para cada empresa POR MÊS.

      Excluir
    2. ADP,

      Realmente é complicado decidir só pela razão e não com a emoção.

      Na prática a minha estratégia é bem simples, modelo B&H clássico, passivo, vendo a bola de neve crescer com horizonte de longuíssimo prazo/aposentadoria (20+ anos). O problema é justamente sustentar esta estratégia ao longo do período todo, em casos como agora.

      Mais do que o tempo, a bolsa me toma atenção. Todos os dias eu fico olhando como está, abro minha planilha que atualiza automaticamente as cotações e minha cabeça dá umas viajadas ...

      A ideia inicial de vender seria no sentido de sair totalmente da bolsa e me livrar deste desvio de foco que "me atormenta" há 4 anos, assim botando a carteira num piloto automático na RF.

      Vender (mesmo que um pouco) para entrar depois em um patamar inferior não condiz muito com minha estratégia, mas não posso dizer que não aconteceria, pois da mesma forma que estou sendo influenciado agora, pode ser que se a bolsa voltasse para 45k eu ficasse tantado a entrar forte novamente .... (sai de mim pensamento trade, rs)

      Sobre ações específicas, olho os resultados trimestrais e não gasto muito tempo nisso, pois já peguei prática e mantenho certo histórico para acompanhamento. Já tivemos várias discussões sobre preço/valuation e honestamente não tenho como objetivo operar assim (subiu muito --> os lucros não acompanharam --> ficou cara). Não tenho nada contra com fazer isso, mas foge das minhas possibilidades analíticas atualmente.

      Na verdade meu objetivo principal é simplificar os investimentos. Vejo o VR falando que está tranquilo na RF e o Corey postou estes dias que está tudo "esquecido" no piloto automático.

      Penso seriamente se isso não me faria bem ...

      Sobre MDIA, falar o que, baita empresa. Parabéns pela escolha ... eu não venderia, rs.

      Abraços

      Excluir
  9. Não vou vender tudo, mas vou realizar um pouco, porque estou muito exposto em renda variável. Talvez seja esse o caminho!

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DH, decisão difícil mesmo, mas me parece sensato se não está confortável com a exposição/concentração. No meu caso nem é este o problema, é mais uma opção de buscar sossego mesmo, vamos ver.
      Abraços

      Excluir
  10. Acho que não tenho esse tipo de vontade porque sempre penso nos meu investimentos como algo a longo prazo, no mínimo 20 anos. Em 20 anos, muitos picos e vales ocorrerão na renda variável. Minha preocupação agora é fazer aportes, não realizar lucro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lux, concordo com o horizonte de 20 anos e a preocupação com o aporte. Hoje em dia posso dizer que o aporte é uma batalha momentaneamente vencida, pois estou conseguindo aportar bem, mas e a dúvida se é "melhor um pássaro na mão que 2 voando"? Isso que tá pegando ...

      Abraços

      Excluir
  11. Eu faço alocação de ativos. Estou vendendo um pouco todo mês (até os 20mil) para voltar à minha alocação. O fato é que ninguém sabe o que vai acontecer e prefiro seguir minah estratégia que tem dado certo há anos.

    Ah, e solto umas vendas cobertas também para garantir um dimdim.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Venda coberta pode dar um troquinho bom!!!

      Olha, vc é casado. Deve ser esse o problema, rsss

      Os solteiros já iam contratar várias profissionais para diminuir o stress.rssss

      Excluir
    2. André, a estratégia de alocação de ativos "ativa" realmente parece ser muito boa, principalmente porque você fica quase que num piloto automático com boa relação risco x retorno. Fiz umas postagens há algum tempo sobre isso:

      http://economicamenteincorreto.blogspot.com.br/search/label/aloca%C3%A7%C3%A3o%20de%20ativos

      Se a estratégia está dando certo né, pra que mudar. Parabéns pela persistência.

      Não sou muito adepto de venda coberta, mas por falta de interesse e de conhecimento.

      Abraços

      Excluir
    3. Anon,

      Ser casado e ter uma família é sempre motivo de stress constante, rs

      Mas dá pra resolver em casa mesmo ...

      Abraços

      Excluir
    4. Haha, boa!
      Outro dia vi um cara reclamando que estava estressado com o trabalho, com o chefe. Aí falei assim com ele: meu amigo, na vida tudo estressa: esposa, filhos, vizinho, trânsito, trabalho... A diferença é que o trabalho é que paga suas contas, todos os outros estresses não irão colocar dinheiro no seu bolso vão só tirar, então para de reclamar e vai trabalhar, rs.

      Excluir
    5. É por aí Uó, o stress do trabalho na maioria dos casos compensa, pois você ganha pra isso. Do contrário seria o stress da falta de dinheiro

      Excluir
  12. Que tal praticar esportes por mnais tempo como diz o Bastter??

    Tenho algumas empresas que olho e somente elas, nada mais.

    Além disso, há dez anos cortei a tv aberta da minha vida, o Jornal nacional é feito para destruir a paz de espírito de qualquer um, isso é uma estratégia de marketing apresentar notícias ruins.

    Vc pode vender 20 k por mês do seu lucro para não pagar imposto e comprar fiis.

    Eu nem ligo muito para IR, se eu ficar reclamando não aproveitarei o dinheiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anon,
      Cortar a TV aberta foi uma das melhores coisas que fiz. Na verdade cortei praticamente toda a TV. Atualmente me limito a ver uns jogos de futebol e eventualmente um programa como Roda Viva, além de filmes no netflix ou aligados no Apple TV.

      Ah, ligo tb para joga video-game (simuladores de corrida) uma vez por semana.

      Sobre esportes você tem toda razão. Estou jogando tênis e isso tem me aliviado bastante. Preciso voltar a correr ....

      Valeu. Abraços

      Excluir
  13. Oi, EI!

    Sempre passo passo aqui para ler suas postagens, pois gosto muito delas.


    Eu sigo com minhas ações, comprando normalmente. Estou investindo com fins previdenciários. Então, procuro não deixar esses movimentos não me afetarem, tanto para baixo quanto para cima. É o que a experiência de investidores bem sucedidos demonstra como sendo o melhor caminho.

    Você vai vender e fazer o que com essa grana? Investir em renda fixa? Provavelmente, se manter as ações o retorno será maior, no longo prazo, do que se investir em renda fixa.

    Abração!


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mateus, mue propósito é este mesmo, investimento em ações para fins previdenciários. O problema é estes movimentos não me afetarem, rs. Você tem razão que a experiência de investidores bem sucedidos demonstra ser o melhor (ou um bom) caminho. ANOTADO!

      Se fosse para vender seria pelo sossego para ir para a RF. Sobre o retorno ser provavelmente maior em ações, até acho que pode ser, é sempre uma incógnita o que pode acontecer no futuro.

      Abraços

      Excluir
  14. EI,

    Eu sou um cara um pouco mais prático nesse ponto . eu nao fico pensando em "economizar imposto". O meu pensamento é simples .. eu monto posições .. já pra otimizar o meu custo com corretagem, então entro em menos ativos ... vamos pensar numa posição de 10mil reais .. se ao invés de realizar lucro ..esse ativo cair 10% . .são 1k ... normalmente .. isso é bem mais do que pagaria de IR ..

    Também troco mais os ativos do que maioria dos nossos amigos .. .então ... não tenho casos onde o ativo deu por ex.. 800% de lucro .. porque ai realmente o IR pesaria uma enormidade ...

    Agora ... realizar por realizar não ... pois .. se vc vender hoje .. uma ação que pensa ser uma das melhores da bolsa ... vai fazer o q com o dinheiro que mal lhe pergunte? comprar outra q pensa ser pior?

    Uma opção pra isso .. seria por ex buscar um hedge por ex... se comprar uma put.. estaria "protegido" da queda ... e o "lucro" estaria ainda no ativo principal ..

    Abs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rodolfo,

      Realmente para a sua estratégia faz sentido ter esta praticidade. No meu caso tenho uma estratégia digamos mais estável, com pouca movimentação.

      Vender ativos bons pelo preço eu não quero e não irei fazer, minha aflição é sobre o fato que um dinheiro na mão é melhor que dois voando.

      Minha opção seria sair totalmente e esquecer a bolsa ...

      A opção do hedge seria o contrário desta opção, ou seja, aumentar a complexidade, mas em termos de segurança é uma opção boa. Obrigado pela sugestão.

      Abraços

      Excluir
  15. Oi! Gostei muito do seu blog, vou adicioná-lo à minha lista de blogs seguidos... Poderia fazer o mesmo? Beijinho! =^.^= http://gatinhainvestidora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi gatinha, com este nome já está add, rs

      Vou dar uma olhada lá com calma.

      Abraços

      Excluir
    2. gatinha cuidado com o bjim, esposa ciumenta... rs

      Excluir
  16. EI,

    Faça o que você achar melhor, rs.

    No meu caso, eu vendi tudo por volta dos 60k, e o Ibovespa já está quase nos 65, ou seja, deixei de ganhar uma graninha, hehe.

    Eu continuo acreditando nas ações, e só liquidei a minha carteira porque vou diminuir o número de empresas aqui na Banânia de 15 para 3.

    De toda forma, sou a favor tanto do já tradicional B&H como do trade. O que não pode acontecer é misturar os dois!

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. IL, não me leve a mal, mas eu acho que o que vc fez foi justamente sucumbir à maldita vontade de realizar lucro.

      Se iria reduzir de 15 para 3 deveria ter pelo menos mantido as 3 escolhidas se estas já faziam parte da sua carteira.

      Também concordo em não misturar B&H com trade, mas que dá vontade de pegar o dinheiro e ir embora eu não posso negar.

      Abraços

      Excluir
    2. EI,

      Pior que não foi, rs.

      Confesso que eu não acreditava que o Ibovespa continuasse subindo mais, porém, é fato que o país está quebrado e a situação só deve COMEÇAR a melhorar a partir de 2020.

      A respeito da minha carteira de ações, eu pensei em fazer isso, porém, achei melhor dar um reset e começar tudo do zero, sendo que no final das contas isso é irrelevante!

      Com certeza, porém, renda variável é isso aí. No começo do ano o mundo ia acabar, e no final do ano o mundo nunca esteve tão bom...

      Abraços!

      Excluir
    3. I.L. fez uma baita de uma bobagem. Não fale na época pra deixar a coisa andar, tá aí o resultado. Se for ficar olhando blog da blogosfera vai endoidar, rs.

      Excluir
    4. IL, se você quer chamar "realização de lucro" de outro nome, então ok .... rs

      Uó, nem acho que fez bobagem, acho que foi o que a consciência dele mandou, e não é diferente do que passa pela minha cabeça. A única questão é que ele mudou a estratégia e decidiu realizar lucro (por mais que chame de outro nome).

      Abraços

      Excluir
    5. Uó,

      Respeito a sua opinião, porém, discordo dela. Tomei uma atitude consciente e não estou arrependido. Essa alta do Ibovespa é INSUSTENTÁVEL no longo prazo. Vai por mim...

      EI,

      Se eu "realizei" o lucro, não foi porque eu quis, e sim porque eu precisei. De toda forma, se você fica mais feliz, pode considerar assim, rs.

      Abraços!

      PS: Exclua os comentários que foram removidos por favor.

      Excluir
    6. IL, mais importante que o nome que quer dar é você saber qual foi a sua atitude e não se auto-enganar.

      Dizer que a alta não é sustentável nao passa de uma atitude de trader tentando adivinhar o futuro.

      Abraços

      Excluir
    7. "esta alta não é sustentável"

      Uma coisa que aprendi na bolsa e parece que o I.L. ainda não aprendeu: ninguém nunca vai saber de nada, o mercado é soberano, se ele quiser subir ele sobe se quiser cair ele cai. e outra, os movimentos são caóticos, não há previsibilidade alguma. chega a ser um casino. então não se engane, vc vendeu pq viu uma boa oportunidade de saída já pensando em uma outra estratégia. mas falar que é uma alta insustentável é um mero palpite. Pode subir mais 10.000 pontos como pode cair mais 10.000, ninguém nunca vai saber.

      Abraço!

      Excluir
  17. Todas as altas, em todo o mundo, são insustentáveis no longo prazo, por isso se chama renda variável...rss. Não existe bolsa das fadas que somente sobe. O Bastter fala disso toda hora.

    Por essa razão vale a pena ter renda fixa na carteira, para absorver o impacto nas quedas e produzir dinheiro todo mês enquanto as bolsas caem.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato Anon, são sempre insustentáveis até que em algum momento se sustentam. Como não temos como prever, a estratégia deve levar isso em consideração.

      Concordo plenamente com manter boa parte em RF. Eu mesmo tenho uns 70% do meu capital em RF.

      Abraços

      Excluir
    2. "Todas as altas, em todo o mundo, são insustentáveis"

      Frase bem estranha. Mas vou considerar que até que o movimento catalisador da alta não saia de cena a alta é por si só sustentável. AMBEV tem uma alta histórica que se mantém há anos, simplesmente pq o evento "sustentador" da ala ainda existe: ela ser uma empresa boa e geradora de lucros, rs.

      Excluir
  18. E.I. você falou sobre um sedã, sua BENDITA rss vontade de realizar lucros tem a ver com desejo de comprar carro??

    Acho que essa conversa de só pegar o dinheiro daqui a 20 anos uma conversa fiada. Quero dinheiro para ano que vem, nem que seja para pagar um fim de semana numa pousada.

    Investir em renda variável envolve muito estudo, muito sacrifício. Nem todo mundo aguenta ler muito e muito e depois deixar de aproveitar luxos por anos. Só gente muito obstinada.

    Logo acho válido comprar uns presentes, uns luxos, no meio do caminho. O Cerbasi fala isso, o Mauro Calil tb, os dois são autores consagrados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anon, o sedã foi só um exemplo. O capital em RV está lá a fundo perdido (digo, não conto com ele para emergências ou demais necessidades). Para isso mantenho boa parte do capital em RF, inclusive para comprar um destes sedãs, ou programar viagens, mas nem é o caso.

      É possivel deixar a grana na RV por 20 ou mais anos, desde que não conte com este dinheiro para uso, pois só vai precisar do dinheiro quando a bolsa estiver lá no fundo, conforme ensina a lei de Murphy.

      A questão de se presentear é relativa. Não vejo isso como algo programado, mas algo natural conforme se mantém a disciplina durante a vida.
      Abraços

      Excluir
    2. rs... nestes anos de bolsa já vi sedã indo embora da garagem, chegando de novo, indo em bora, chegando e ficando um tempo, chegando duas vezes... enfim, RV é assim: tô rico, tô pobre, tô rico, tô pobre.
      O problema é que qd vc tá pobre vc nem liga, quer é aportar mais pa se sair vai estar mais pobre do que entrou.
      Mas qd tá "rico", qd o sedã tá de volta na garagem, aparece aquela vontade de pular fora, pq o medo do sedã fugir novamente é permanente, rs. mas sempre tem aquela esperança do sedã multiplicar por 2. rs. E se multiplicar meu amigo, vc vai pular fora sem pensar muito.

      Abraço!

      Excluir
  19. Fala EI,

    Só tive tempo de ler hoje ... Bicho pegando pro meu lado.

    Eu também sempre me achei o “midas” ao contrário, o que me fez mudar isto foi esquecer o preço, eu compro, acumulo, se o preço cai, se sobe, pra mim (eu tento, juro) não significa nada.

    Penso que nas ações deve ser o mesmo: Você não deve vender por que subiu, e nem deve vender por que caiu. O que deve se perguntar é: Você quer manter seu dinheiro nestas empresas? Se sim, você já sabe a resposta.

    Esquecendo o preço você facilita muito as coisas.

    O mesmo ocorre comigo, os FIIs subiram demais, mas, eu estou neles pelo valor e não pelo preço, e quero manter minha participação neste momento de alta, como mantive também naquele desespero do final do ano.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VDC, espero que esteja curtindo a viagem, apesar da correria.

      Você tem toda razão na questão do preço, eu me esforço muito para nao olhar o preço. Hoje eu consigo abstrair bem o preço, mas é dificil ignorar totalmente, portanto sigo me esforçando.

      Outro ponto absolutamente importante é manter o dinheiro em valor. Realmente quando olho para as empresas da minha carteira vejo muito valor, umas mais do que outras, mas tem muito valor. Talvez seja a hora de uma pequena reformulação da carteira para focar nas de maior valor.

      Bom comentario, obrigado!

      Abraços

      Excluir
  20. Como o Bastter fala: "Quando você gira o seu patrimônio só há uma única certeza: ele vai diminuir."

    Veja só você: louco para vender suas ações e dar 15% para o governo e pagar corretagem.

    Veja esse vídeo e pare com essa maluquice. Patrimonio não se gira, se acumula.

    Realizar lucros te deixa pobre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anonimo,

      Na verdade eu não estou louco para vender minhas ações. Eu sei que tenho que manter e quero manter, mas bate esta "maldita vontade" justamente pela insegurança.

      Sei dos problemas e dos custos em girar patrimônio, e mais do que isso, defini minha estratégia B&H levando tudo isso em consideração. O problema é que vontade é difícil de controlar. Escrevi este post justamente para externar isso e desabafar, pois realmente não quero vender, apesar do diabinho no meu ouvido.

      Abraços

      Excluir
  21. Só não venda suas e coloque na rf. Isso seria um verdadeiro tiro no pé.

    A bolsa brasileira é muito especulativa, pra quem investe no longo prazo isso nunca é um bom cenário.

    ResponderExcluir
  22. Esse sobe e desce da bolsa, me deixa bem confuso. Começando a estudar para entender o caminho a seguir, uma coisa que descobri é que poupança não é o melhor caminho.

    ResponderExcluir

 

Seguir por e-mail

Posts Populares

Blogs Favoritos

Estatísticas