Compras de Abril/14 e Mudanças na Carteira

sábado, 26 de abril de 2014

Olá pessoal, estou meio sumido do blog por aumento de demanda no trabalho, mas sigo acompanhando a blogosfera de maneira menos ativa, pelo menos nos últimos dias.

Passei aqui rapidinho pra falar dos meus aportes e algumas pequenas mudanças na carteira que fiz neste mês.


Aportes do Mês

Meus aportes tem diminuído nos últimos meses em decorrência de direcionamento de recursos para acelerar a quitação de uma sala comercial que comprei e que está em construção, com previsão de entrega para o final do ano.

O aporte do mês foi de cerca de 1% do valor do patrimônio. Em valores nominais foi o valor mínimo de aporte estabelecido, portanto neste mês não teve sobra direcionada para ações.

As compras do mês foram:

Data      Ação     Preço Compra
17/04/14 ABEV3 17,38
17/04/14 GRND3 13,98
17/04/14 GETI3 15,61

Além destas compras, que foram em decorrência de aportes feitos com dinheiro novo, reapliquei dividendos acumulados de Vale e Petrobrás. As compras foram feitas para manter o balanceamento da planilha, conforme já amplamente discutido anteriormente. 

Mudanças na carteira

Com o final da temporada de balanços do ano de 2013, fiz uma reavaliação da carteira e alguns ajustes no balanceamento foram feitos, com isso as empresas Porto Seguro (PSSA3), Grendene (GRND3), Cemig (CMIG3) e Eternit (ETER3) ganharam 1% de peso na carteira cada, enquanto Cosan (CSAN3), Abril Educação (ABRE11), AES Tietê (GETI3) e Natura (NATU3) perderam 1% de peso cada.

Nos casos da Cosan e Abril Educação, a perda do peso foi em decorrência da percepção que as empresas não tem entregado bons resultados bem como não tem perspectivas muito favoráveis. Já as mudanças em Natura e AES Tietê foram unicamente para diversificação, pois ambas as empresas tinham o maior peso da carteira (9% cada) e tiveram o peso reduzido para 8%.

Abraços!

Importante:
Este material tem propósito meramente informativo. Não consiste em recomendação financeira ou estratégica para investimentos. Para saber mais sobre as opções de investimento e receber recomendações, procure uma instituição financeira com profissionais habilitados.

19 comentários

  1. Se E.I. acho que já perguntei mas vou pergunta de novo, quais foram os diferenciais da ABRE11 em relação à KROT3, ESTC3, AEDU3, dentre outras do setor que lhe chamaram atenção?
    Sobre a GETI, como não estudo, ela é geradora ou transmissora? Acha que vale à pena em uma carteira com poucos ativos ter duas do mesmo setor?
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uó, realmente eu acho que você já perguntou e eu acho que já respondi, rs. Mas a preferência por ABRE11 é meramente pessoal. Me parece que é um negócio menor e mais diversificado (editora, cursinho pré-vestibular, escolas de inglês, colégios, etc). Não sou muito fã destes grandes conglomerados educacionais, mas pode ser uma dificuldade minha em entender o negócio.

      Já com relação a GETI, ela é geradora. Eu não me preocupo muito em diversificar por tipo dentro do setor elétrico (geradoras, transmissoras, distribuidoras, etc), olho mais para o setor como um todo. Com respeito a ter 2 do mesmo setor, não é um problema, pois as 2 somadas tem 12% da carteira, o que eu acho razoável para o setor. Não penso em diversificar mais no setor (ter mais de 2) nem aumentar o peso, pelo menos no curto prazo.

      Abraços.

      Excluir
    2. Sobre a ABRE11 me parece que sua escolha foi meio subjetiva, não seria interessante analisar os múltiplos de cada uma? ROE, margens,bla bla bla...
      Sobre a GETI, mesmo não a estudando, me parece ser uma empresa muito querida de muita gente.
      Bom fds!

      Excluir
    3. Uó, sim, foi um pouco subjetiva. Na verdade a empresa é lucrativa mas tem um negócio diversificado que dificulta a comparação com os conglomerados de universidades. No fundo é um negócio que ainda está em formação, com várias aquisições sendo feitas e para serem consolidadas. Por isso estou com apenas 2%, mas ter mantido posição de 3% foi um erro.
      Já a GETI é realmente uma ótima empresa, mas tem algumas incertezas.
      Abraços

      Excluir
    4. Tomar cuidado com as frases "me parece", "algumas incertezas", "dificuldade em entender o negócio" todas retiradas dos seus comentários. Jás as outras empresas da sua carteira me parecem ter sido compradas com muita certeza, consciência e convicção. Mas todas carteira que vejo por aí é assim, inclusive a minha, tem ativos sólidos comprados com firmeza e ativos meia-boca comprados com "um quê" de aposta, mas que é um perigo é, vide BRIN3 e STBP11 na minha carteira, rs

      Excluir
    5. *todas carteiras que vejo por aí são

      Excluir
    6. Concordo, mas por outro lado eu acho que todas as carteiras deveriam ter um espaço pequeno para posiçoes em acoes com alguma incerteza, mas não deveria passar de 1 ou 2%. Alem disso, se o papel demonstrar fraqueza, é conveniente colocar em quarentena e parar de comprar ao invés de seguir comprando para fazer preço médio. Na minha carteira as 2 acoes que hoje não tenho convicção são CSAN e ABRE. Ambas são empresas que boas com boas perspectivas futuras, mas não estão tão consolidadas, por isso ambas estão em quarentena. Se melhorarem no ano que vem eu aumento a posição, senão posso manter em quarentena, diminuir a posição ou até mesmo encerrar, mas vou esperar mais 1 ano para tomar a decisão, baseado nos resultados.
      Abraços

      Excluir
    7. A vantagem da CSAN é ser não cíclica, mas está passando por umas turbulências, neste setor estou apostando mais na UGPA e CGAS.

      Excluir
    8. Uó, não acho a Cosan não cíclica. Talvez você esteja falando de um dos negócios que é a Raízen (joint venture com a Shell) para distribuição de combustíveis, mas a Cosan é muito mais complexa que isso e depende do ciclo econômico sim, principalmente nas usinas de produção de açucar e etanol, com isso ela fica vulnerável ao preço de commodities e é inclusive prejudicada pela política de preços da Petrobrás, pois se não aumenta a gasolina, a Cosan (usinas de etanol) tem que segurar o preço do Etanol (graças ao advento do carro flex).

      Além disso, ela atua forte em logística e agora vai incorporar a ALL à Rumo (pertencente à Cosan). Caso não saiba, a própria Comgás também pertence à Cosan.

      O ponto da Cosan é que é uma empresa bem diversificada, um grande conglomerado com diversas atividades, que se der certo, no futuro tende a ser um grande e lucrativo negócio, mas para isso precisa garantir a sinergia entre todos os negócios da empresa. Neste ponto (conglomerado) ela se compara à Ultrapar, porém esta depende muito mais do negócio de distribuição de combustíveis (postos Ipiranga) e não da produção propriamente dita.

      Abraços e espero que tenha sido claro no longo comentário.

      Excluir
    9. Sim, a Cosam é majoritária na comgas, mas não quer dizer que apostar na comgas é a mesma coisa que apostar na cosan, como vc mesmo disse a cosan vai muito maior e complexa, e isto sim me preocupa. Com a entrada na ALL no jogo eu me desinteressei completamente por esta empresa que antes olhava de longe.

      Para mim continua não cíclica, rs.

      Excluir
    10. Uó, mas por que você acha ela não cíclica? Commodities e infra-estrutura você não acha que a tornam cíclica?
      Abraços

      Excluir
  2. UE, eu achei a sua postagem sobre a diferença entre o crescimento dos lucros e a diferença do crescimento do preços das ações bem interessantes. Quero fazer um post abordando isso, posso usar os seus gráficos (não tenho muita competência para fazer esses gráficos)?

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi surfista, fique à vontade para usar o que quiser, será uma honra. Se precisar de ajuda com as planilhas me avise que posso ajudar, além de poder disponibilizar algumas das que tenho.
      Abraços e obrigado pela visita!

      Excluir
  3. EI - boa tarde.

    A respeito da GETI - no blog do Pequeno Investidor tem uma analise recente sobre os números da empresa, (http://www.opequenoinvestidor.com.br/2014/04/analise-da-aes-tiete-energia/) - realmente se trata de uma empresa excelente; porém o que me chamou a atenção nos comentários é o fim do contrato com a ELPL no inicio de 2016.

    Ao que parece, o contrato atual é bem benefico para AES com preços acima dos praticados pelo mercado atualmente, logo estão esperando uma queda no Lucro da empresa assim que o contrato acabar.

    Estou buscando mais informações sobre isso já que a GETI é uma das candidatas para minha estréia na Bolsa de Valores - mas, de qualquer forma, gostaria de saber como você enxerga esse fim de contrato com a ELPL.

    Um grande abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EP, obrigado pela dica da análise da GETI. Já está no meu radar esta queda esperada na rentabilidade devido ao término do contrato (super lucrativo) com a ELPL no final de 2015. De qualquer forma, para mim isso já está precificado pelo mercado. Por outro lado eu penso que a empresa é e sempre foi bem administrada, portanto vai saber tomar as decisões adequadas para se manter lucrativa pelo menos no mesmo patamar de empresas semelhantes (geradoras).

      A empresa já vem tomando ações para minimizar a diminuição na receita (vem fechando contratos spot e negociando energia no mercado). Não sou grande especialista no assunto, mas procuro acompanhar os releases e também o mural lá no bastter que tem bastante informação sobre esta questão do contrato com a ELPL.

      Um dos motivo da diminuição no peso foi justamente a incerteza sobre o modelo. Não acho que a empresa vai ficar ruim, mas pelo menor eu estou diminuindo o risco com diversificação no mesmo setor (aumento do peso da CEMIG).

      Abraços

      Excluir
  4. Com certeza. Voce está correto, diversificar entre setores e dentro do setor é "quase" uma obrigação - ainda estou decidindo com qual ação eu vou estrear na Bolsa, por hora tenho várias empresas no meu radar.

    Parabéns pelo blog (já estou acompanhando) - ficarei feliz também com sua visita no meu blog - http://executivopobre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Belas compras EI! O importante é sempre acumular ações de boas empresas.

    Abraços!

    ResponderExcluir

 

Seguir por e-mail

Posts Populares

Blogs Favoritos

Estatísticas