Segundo Damodaran, não existe fórmula mágica

quinta-feira, 20 de março de 2014

O Jornal Valor publicou hoje uma entrevista realizada com o Professor de Finanças da Stern School of Business, da Universidade de New York, Aswath Damodaran.

O Prof. Damodaran, que é indiano, é conhecido por seus estudos sobre técnicas de valuation e autor de livros como "Mitos do Investimento" e "Valuation - Como Avaliar Empresas e Escolher as Melhores Ações".

Eu não vou reproduzir aqui toda a entrevista por não ter autorização, mas a reportagem pode ser encontrada na versão on-line do jornal em http://www.valor.com.br/financas/3486262/damodaran-nada-de-formula-ao-investir-seja-feliz. A reportagem é fechada para assinantes, mas o valor dá uma colher de chá e ao se cadastrar gratuitamente você consegue ler até 5 matérias "bloqueadas" por mês.

Voltando ao assunto da entrevista, eu tenho que confessar que eu não conhecia esta figura até ouvir comentários sobre ele em outros blogs. Pelo que vi esta entrevista é para preparar terreno (divulgar) um seminário para 250 executivos que trabalham com valoração de empresas, organizado pela HSM em São Paulo, na próxima semana.

Em resumo, me chamou a atenção a maneira coerente com que ele falou sobre a forma que o pequeno investidor deve conduzir seus investimentos. Ele cita que muitas pessoas querem investir como Warren Buffett e Peter Lynch, mas que não adianta tentar imitar o que eles fazem, pois não existe fórmula mágica e o que serve para eles não serve para outras pessoas, muito menos o pequeno investidor. Ele cita que a melhor forma de investir é aquela que deixa o próprio investidor confortável, pois cada um tem uma maneira de pensar e tem horizontes e objetivos distintos. "A melhor estratégia é aquela que se adequa à sua filosofia", disse ele.

Quando perguntado sobre o cenário e as ferramentas disponíveis hoje, ele disse que o ambiente hoje (pós crise de 2008) é mais complexo e mais globalizado e que o pequeno investidor tem que aprender a conviver com este cenário mais desafiador. Sobre o status atual da bolsa brasileira, ele afirmou que não é possível dizer que está barata, pois tudo depende do ponto de comparação (comparado com 2 anos atrás, pode ser que esteja, mas pode não estar barata se comparada com 5 anos atrás.

Ele ainda falou sobre as influências dos investidores institucionais estrangeiros nas bolsas de países emergentes, o que causa aumento de volatilidade nestes mercados e disse ainda que possui ações de empresas brasileiras: Vale, Petrobrás, Embraer e Ambev, que ele classifica como empresas globais que "por acaso"estão no Brasil.

Achei a entrevista bacana e o que me chamou mais a atenção é que ele, que é o autor das técnicas de valuation não se mostra nenhum pouco arrogante, diferentemente de alguns de seus seguidores.

Eu particularmente não faço uso de técnicas de valuation, pois segundo meu entendimento, elas podem ser válidas em determinados aspectos, porém exigem um tempo maior de dedicação, técnicas mais complexas, e porque não, um eventual aumento de riscos.

Repetindo o que ele disse: Não existe fórmula mágica; Seja Feliz!


25 comentários

  1. EI,

    Não fale mal do ídolo do Dimarcinho! Brincadeiras a parte, voltamos no que o Bastter sempre fala. Preço para o pequeno investidor é irrelevante. Tem neguinho esperando "correção" do preço da ABEV3 até hoje. E enquanto ela for uma boa empresa, vai continuar esperando.

    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. IL, nem quero entrar em polêmica não, por favor.

      Isso mesmo, para comprar aos poucos, é melhor comprar que esperar, pois pode perder o bonde. Veja Cielo onde está R$ 70,70 e ainda ficou "ex" esta semana de proventos em torno de R$ 1,20. Se esperar ficar barata não compra nunca.

      Abraços,

      Blog Economicamente Incorreto
      http://economicamenteincorreto.blogspot.com.br

      Excluir
    2. Exatamente meu caro! Pretendo comprar CIEL3 em breve, no preço em que ela que estiver.

      Abração!

      Excluir
  2. Falou tudo: "A melhor estratégia é aquela que se adequa à sua filosofia"

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Sonny,

      Realmente o Greenblatt fala em fórmula mágica. Eu li o livro e acho até que tenha valor a estratégia dele, principalmente para vender livros (rs), mas eu não acho que sirva para mim.

      Abraços,

      Blog Economicamente Incorreto
      http://economicamenteincorreto.blogspot.com.br

      Excluir
  4. "A melhor estratégia é aquela que se adequa à sua filosofia". Excelente frase.

    "Eu particularmente não faço uso de técnicas de valuation, pois segundo meu entendimento, elas podem ser válidas em determinados aspectos, porém exigem um tempo maior de dedicação, técnicas mais complexas, e porque não, um eventual aumento de riscos."
    Muito bom, isso significa que esta estratégia é a melhor para você, significa que você está confortável com ela e que isso significa que você está disposto a correr o risco de comprar uma ação "cara" para ter mais tempo disponível. Para outros existe a necessidade de encontrar um determinado valor para ficar mais tranquilo, isso não quer dizer que eles estejam errados, mas sim que para eles ficarem tranquilos precisam de apenas mais tempo de estudo. :)

    Como eu sempre digo, o certo para você, pode ser o errado para o outro. :)

    Uta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estag,

      Isso mesmo, não existe certo e errado, mas sim o melhor para cada pessoa.

      Abraços,

      Blog Economicamente Incorreto
      http://economicamenteincorreto.blogspot.com.br

      Excluir
  5. Os posts passam e ainda tem gente forçando o assunto valuation. Não perde a chance de falar do seu Honda.

    Drink coke!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coke,

      Pelo menos da minha parte a ideia não é ficar batendo na mesma tecla não, até porque isso para mim já é passado. Eu quis apenas compartilhar o texto que li, pois achei o cara bacana e diferente do perfil "charlatanismo" que muitas pessoas pregam por aí. Por outro lado, ele tem uma visão que deve ser repeitada, mesmo que isso seja diferente dos objetivos que tenho traçados mim.

      Abraços,

      Blog Economicamente Incorreto
      http://economicamenteincorreto.blogspot.com.br

      Excluir
  6. Damodaran foca muito em fluxo de caixa descontado que nenhum investidor faz além de ser um trabalho do caralho pra depois dar tudo errado.

    Multiplos é o que há e foda-se os engomadinhos cuzões das finanças.

    Forte abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pobreta,

      Não sei nem dizer se a metodologia dele é boa ou não.

      Na verdade nem múltiplos eu olho muito, o que vale pra mim é se a empresa é boa em diversos aspectos (governança, lucros, mercado, etc)

      Abraços,

      Blog Economicamente Incorreto
      http://economicamenteincorreto.blogspot.com.br

      Excluir
    2. Notável o conhecimento wikipediano do Fake de Vida Boa...

      Excluir
  7. EI, não estava me referindo ao seu post e sim ao comentário do IL lá em cima. É que cansa ouvir sempre essa mesma história, que você também defende eu sei: "se ficar esperando cair abev, ciel não compra nunca". Fácil falar depois que se está comprado. Pra quem está começando a montar a carteira agora, não veja essa pressa toda em comprar essas queridinhas ai pois do jeito que pregam elas nunca irão cair. Então em qualquer tempo que comprar terei lucro. Logo, prefiro ir comprando as descontadas agora e lá na frente pago o que tiver que pagar nessas "ações que nunca irão cair".

    Ou melhor, porque não montar uma carteira só de Ambev e Cielo?!?!?

    Não leve a mal não, só um desabafo. Vejo muita gente se achando o gás da coca-cola porque comprou Ambev lá embaixo... Pra mim Ambev e Cielo são exceções e devem ser tratadas como exceções.

    Natu3 está mais barata hoje do que em dez/2010
    Mdia3 está o mesmo preço de mar/2013
    Grnd3 mais barata que em dez/2012
    Brfs3 mesmo preço que mar/2013
    Bbdc3 está mais barata que em jan/2013

    e por ai vai...

    Drink coke!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coca,

      ABEV3 e CIEL3 não são exceções. Elas são empresas boas, simples. Empresas que valorizam os minoritários e que são focadas em lucrar cada vez mais. Por isso elas são "caras".

      Vou repetir de novo. É melhor comprar ABEV3 e CIEL3 cada vez mais caras ou PETR3 e ELET3 cada vez mais baratas? Quanto mais caro, mais patrimônio, quanto mais barato, menos patrimônio.

      Sobre a sua comparação, é aquilo que todo mundo já sabe:

      Curto prazo = Fluxo, tudo pode acontecer.

      Longo prazo = Fundamentos.

      Compare as cotações dessas mesmas empresas daqui há dez anos e se elas continuarem boas nós veremos o resultado.

      Abração!

      Excluir
    2. Coke e IL, eu entendi o que vocês quiseram dizer e tendo a concordar (em partes) com os 2.

      De certa maneira CIEL e ABEV são empresas tão boas quanto NATU, MDIA, GRND e nem todas tiveram o mesmo sucesso no curto/médio prazo, então neste aspecto são exceções, pois muitos se vangloriam de CIEL pelo movimento de curto prazo (eu mesmo, que estou com 50% de lucro em pouco mais de 1 ano).

      Por outro lado, o que o IL diz também está correto, pois num horizonte de longo prazo todas elas tem tido resultados muito bons (claro que cada uma tem suas características e ciclos), desta maneira, em geral, no longo prazo, independente do preço de compra, quem comprou estas empresas se deu bem.

      Acho que o ponto chave é justamente este, se ficar esperando pode perder a oportunidade de comprar determinadas empresas e perder a chance de surfar ondas mais longas, desta forma, se comprar todas as boas no preço que estiver, umas vão subir, outras cair e na média existe uma tendência a ganhar no longo prazo.

      Abraços, mas eu gostaria de evitar este tipo de discussão pois realmente já gerou muita polêmica recentemente.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Não falei que as empresas eram exceções. Falei do movimento "alta desenfreada". Incrível como a metodologia bastter parece igreja evangélica. Ninguém ta falando nada sobre o assunto mas a pessoa faz questão de propagar a ideia que mudou sua vida. Tudo que vc diz IL é só a repetição dos mesmos argumentos do Bastter, igualmente arrogante a discutir qualquer coisa de maneira mais profunda.

      Se eu terminasse o comentário aqui você responderia provavelmente o seguinte: "Veja bem, eu tenho vida e família fora da bolsa então não perco tempo com nada mais profundo pq a única coisa que importar é atender aos meus critérios. não entendo pq vcs perdem tempo com essas análises do futuro pq não servem pra nada, é impossível saber então não perca tempo. pq o preço de uma boa empresa tende a zero no LP." e para finalizar a clássica "assim vc fará parte da manada"

      Enfim, se for pra falar mais do mesmo, encerremos por aqui.

      Drink coke!

      Excluir
    5. O que o Bastter "prega" faz todo o sentido. Sobre Valuation, volto a dizer, para mim é a mesma coisa que tentar prever o futuro.

      Abração!

      Excluir
  8. E a brincadeira do Honda é de uma propaganda da rádio onde a pessoa pergunta onde é a rua X. o sr. responde: ta vendo aquele honda civic farol xenon, motor turbo, bla bla bla. o questionador responde: sim, então é ali depois do carro a esquerda? não não é aqui logo a direita. termina com o slogan: E vc não perde a chance de falar do seu Honda!

    foi só uma analogia. você posta sobre a pessoa do Damodaran, e vem gente falar da Ambev que se for esperar não compra nunca. me lembrou o comercial da Honda.

    Drink coke!

    ResponderExcluir
  9. Bom, o post é antigo, mas faltou um detalhe que deve ser muito bem percebido: a estratégia precisa ser coerente.

    Se vc acha q os ativos vão subir, o que pode fazer? Algumas estratégias:
    - Comprar os papéis
    - Comprar opções dos papéis
    - Comprar contratos a termo dos papéis
    - Comprar mercado futuro
    - Montar operações estruturadas

    Dentre estas, aí sim, você escolhe a que faz você se sentir mais confortável.

    Agora, fazer estratégias doidas, tipo o Bastter prega de VC+B&H aí fica difícil.

    []s!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. dimarcinho, legal seu comentário, e concordo que é importante ter coerência, mas não entendi a relação das coisas que você citou com o texto.

      Algum local eu prego VC+B&H? acho difícil, pois nem eu faço VC nem muito menos já comprei opções na vida, mercado futuro ou operações estruturadas. Para mim só serve o promeiro item "Comprar os papéis".

      Não entendi muito bem seu comentário, mas teria o maior prazer de responder.

      Excluir
    2. Nossa, nem tinha visto sua resposta. rsrsrsrs

      O que quis dizer é de que não adianta nada vc se sentir confortável como uma estratégia, se ela é INCOERENTE com sua expectativa.

      É o caso do sapo dentro da panela, com a água fervendo. Ele está superconfortável. Mas, por pura ignorância dos eventos que o circundam, não tem a mínima ideia que está prestes a virar almoço.

      Citei a VC+B&H que julgo serem estratégias antagônicas e incoerentes entre si, mas são muito praticadas pela blogosfera (não por vc em si, mas é bom deixar o recado pra galera q circula...)

      Excluir

 

Seguir por e-mail

Posts Populares

Blogs Favoritos

Estatísticas