Proventos 2015

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Colegas, vou retomar neste post o assuntos relacionados a avaliação da carteira em 2015, conforme o post Raio-X 2015 e Planos 2016, mas antes quero fazer um comentário sobre meu post anterior Escolha de Ativos e Carteiras Indexadas. Nesta postagem eu divulguei uns estudos do COPPEAD sobre resultados de carteiras dependendo da metodologia de escolha dos ativos e da forma de ponderação. Achei muito curioso o baixo interesse e número de comentários, principalmente em se tratando de um assunto de boa relevância (pelo menos na minha avaliação). 

Pergunto para alguém que leu a postagem anterior. Achou o assunto relevante? Qual o motivo de não comentar? O assunto é complexo ou muito técnico? Agradeço o feedback, pois assim vou pensando na melhor forma de buscar conteúdo interessante para o blog.

Bom, voltando ao assunto das avaliações de 2015, quero divulgar algumas informações sobre a evolução dos proventos recebidos.

Eu estipulei uma renda passiva desejada para aposentadoria que servirá de base para avaliação do avanço dos proventos ao longo do tempo. Não é meu objetivo obter toda a renda passiva através de proventos de ações, pois a renda pode vir de outras classes de ativos como RF, FIIs e imóveis, etc, mas é um bom parâmetro para acompanhar o crescimento.

Veja no gráfico abaixo o valor dos proventos recebidos e a proporção da renda passiva alcançada (média de 12 meses)

clique na imagem para ampliar

Média mensal 2015 x Renda Passiva desejada: 9,50%

Proventos 2015 x 2014:
-9,2%

Como demonstrado acima, em 2015 houve uma queda nominal
nos proventos recebidos, mesmo com a continuação dos aportes feitos durante o ano. Isso é ainda mais grave se considerarmos a inflação de mais de 10% no período. Com isso a queda real é de praticamente 20%!

Esta queda pode ser explicada por 3 fatores:

1) Menores proventos em decorrência do menor lucro das empresas (crise econômica);

2) Diminuição do pay-out de algumas empresas como Vale, Eternit, Cielo, CCR, Cemig e AES Tietê, com foco em reforçar o caixa; e

3) Mudanças no perfil da carteira com a saída de (até então) boas pagadoras de dividendos como Petrobrás e Souza Cruz.

O resultado foi bem ruim, o que é normal para a situação da economia do país. Minha expectativa é que esta situação deve se repetir ainda em 2016 para então mostrar melhoras de 2017 pra frente. Seguimos acompanhando!

Abraços.

Importante:
Este material tem propósito meramente informativo. Não consiste em recomendação financeira ou estratégica para investimentos. Para saber mais sobre as opções de investimento e receber recomendações, procure uma instituição financeira com profissionais habilitados.


10 comentários

  1. Imagino que a redução dos proventos reflita o momento em que se encontra a economia brasileira, EI.

    Algumas empresas estão lucrando menos; outras estão optando por reter/reduzir valores que cabem aos seus acionistas.

    Por acreditar serem situações excepcionais, sigo aportando. Já tivemos crises antes e esta cedo ou tarde passará.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LdL, também acredito nisso.
      O importante é ter paciência.
      Abraços

      Excluir
  2. Uma queda bem expressivs do IBOV pode fazer com que o DY aumente. Mas ainda teremos de esperar para ver isso.

    Aumentar a posição em fiis pode ajudar a aumentar o fluxo de caixa mensal.

    Excelente post.

    Abs
    Ex Socialista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ex-socialista,

      Obrigado pela mensagem. Não tenho muita preocupação em aumentar o fluxo de caixa mensal no curto prazo, mas FIIs pode ser uma boa opção.

      O problema é que o aumento do DY se dá pela queda do patrimônio, o que não chega a ser uma vantagem.

      Abraços

      Excluir
  3. EI,

    Quanto ao post passado, eu achei os estudos bastante relevantes, mas confesso que ainda não terminei de ler ambos. Nas duas ocasiões em que peguei para ler, fui interrompido e não consegui finalizar.

    Eu acredito que a maioria pode não ter comentado por não ter efetivamente lido, mas vejo este tipo de post como o mais agregador possível, pois são estes estudos mais elaborados que trazem valor para a nossa blogosfera e elevam nosso debate. A maioria dificilmente teria contato com eles se você não tivesse postado, então, acho que foi bastante válido.

    Quanto aos resultados, normal, o ano passado foi péssimo para a grande maioria em todos os aspectos. Mas sigamos em frente...

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Minha carteira também teve diminuição de proventos recebidos de ações em 2015, estou achando que 2016 deva cair mais ainda. Abraço...

    ResponderExcluir
  5. Concordo que 2016 será difícil, mas só para retorno. Para investimento, está melhor que no ano passado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JE, sinceramente é muito complicado chegar a qualquer conclusão agora. Só teremos certeza disso daqui a alguns anos.
      Abraços

      Excluir

 

Seguir por e-mail

Posts Populares

Blogs Favoritos

Estatísticas